Parceiros:

Manaus Hoteis

 

 

Parceiros:

 

 

 

 

 

Edição 2009

Diário de bordo da Edição 2009 da Transamazônica Challenge.



2009 - Dia 1, 2 e 3

15/02/2009

1o dia da expedição por Sérgio Holanda:

¨Após uma noite regada a cerveja, vinho (trazido pelo Argentino Eladio) e muitas pizzas, acordamos cedo e nos preparamos para a partida em direção a Guaratã do Norte.

Nos despedimos do grande amigo Jeison e de sua família e tiramos a foto do grupo e dos carros. Estava assim iniciando a Expedição Transamazonica 2009. ¨

¨No trajeto o Troller do Volmir teve um fusível queimado desligando o climatizador, coisa que ocorreu com a Hilux do Eladio alguns quilômetros à frente.

O deslocamento foi tranqüilo. O movimento das carretas é bem menor nesse trecho e podemos chegar a Guarantã ainda no meio da tarde, após paradas de abastecimento e almoço.

Em Guarantã encontramos o pessoal do Jipe Clube local e batemos bons papos sobre Off Road.

O Daniel foi providenciar a troca dos pneus e arrumar uma empresa para enviar 3 pneus de volta, uma vez que o peso na Xterra está deixando o vão livre muito baixo e prejudicará seu deslocamentos nas rieiras, enquanto os demais foram para o Hotel do Fred

16/02/2009

2o dia da expedição por Sérgio Holanda:

¨Na manhã do oitavo dia fomos recebidos pela reportagem da TV Record de Guarantã do Norte. Tiramos algumas fotos na frente do Hotel do Fred, que nos recebeu muito bem, o que o tornou o Hotel oficial dos aventureiros que passam pela região.¨

¨Saímos de Guarantã do Norte um pouco tarde, tivemos de aguardar o Daniel despachar por uma transportadora seus três pneus, já que precisávamos baixar o peso da Xterra que estava com seu vão livre muito baixo, inclusive ganhando o apelido carinhoso de Ecosport.

Saindo as 10:30hs, seguimos em direção a Novo Progresso mas o estado da rodovia e o fato de termos saído muito tarde impediu que o objetivo fosse cumprido. Como primeiro dia em estrada de chão, tivemos alguns momentos de off Road, com estrada molhada e algumas rieiras.¨

Isso ainda com direito a carreta ¨jacaré¨ atolada e com guincho para poder sair e subir uma ladeira.

 

 

No caminho paramos para tirar umas fotos na Cachoeira do Curuá, onde estão sendo construídas três hidroelétricas em suas corredeiras, tiramos algumas fotos.

Seguimos para Castelo dos Sonhos, não seria possível chegar durante o dia ao nosso objetivo e tínhamos de soldar o rack da Xterra, que estava quebrando. Chegando na cidade fomos direto ao Hotel e fizemos nossas reservas, juntamos o grupo e fomos jantar alguns peixes fantásticos da região, confraternizamos um pouco. O Rack da Xterra foi soldado com oxigênio e ficou bom.

17/02/2009

3o dia da expedição por Sérgio Holanda:

¨Partimos de Novo Castelo às 7:40 hs. 40 minutos atrasados porque o hotel esqueceu de acordar o casal argentino. O deslocamento estava um pouco mais lento, uma vez que a Xterra estava com pneus lameiros com desenho muito agressivo, o que provocava menor dirigibilidade ao veículo. Tivemos algumas paradas, devido à queima do fusível da luz de freio da Xterra, retirada de alguns equipamentos do rack, que está apresentando problemas.

Em uma das paradas o motor de partida da Hilux do Eladio apresentou problema e so pegou no tranco.

Alguns quilômetros a frente (por muita sorte dentro de uma vila) a câmara do pneu da Hilux do Eladio furou. Descobrimos que um fio de aço estava solto internamente embora os quatros pneus fossem novos. Comprados para a aventura observamos que eles estavam com data de fabricação de 2001 e o prazo de validade de pneus é de 5 anos, então o Eladio fora enganado pelo vendedor, que empurrou um produto fora do prazo de validade. Esperamos que os demais não apresentem o mesmo problema.

Resolvido o problema do pneu seguimos viagem em direção a Itaituba, ou até onde fosse possível se deslocar com segurança.

No caminho um bi-trem atolado fez com que perdêssemos algum tempo, mas nos rendeu fotos do sofrimento da população que depende dessa ESTRADA FEDERAL.

Quando fomos partir, minha Hilux não quis pegar. A bateria havia descarregado, pois tinha deixado o som, rádio, faróis e milhas acesos enquanto acompanhava a retirada da carreta, mas nada que uma chupeta feita pelo Troller do Volmir não resolvesse em poucos segundos.

 

Seguimos viagem, nosso objetivo era chegar o mais próximo de Itaituba, mas a estrada que muitas vezes nos permitia andar a 70km/h, vez outra segurava nossos veículos a menos de 20km/h.

Para piorar (ou melhorar) começou a chover, deixando a estrada completamente escorregadia, principalmente para os pneus de asfalto da minha Hilux (pois ainda não tinha colocado os Cross), para os pneus da Hilux do Eladio e da Xterra do Daniel, uma vez que eram muito duros e de sucos altos e espaçados, reduzindo o contato com o solo e deixando muita instabilidade.

Em uma descida meu carro deslizou, ficou de lado e foi para a rieira. Precisei engatar a ré para sair e continuamos, mas alguns quilômetros depois em uma descida a Hilux do Eladio rodou 180 graus e ficou. Bateu levemente no barranco. Tivemos que empurrar, pois seu motor de partida está apresentando problemas.

Todo o percurso foi em baixo de chuva, hora forte, hora apenas pingando, mas sempre com o barro molhado e escorregadio, o que foi uma prova de fogo para a habilidade de conduzir do Daniel, uma vez que a Xterra ficava o tempo inteiro saindo de traseira devido aos pneus lameiros.

Quase todos os veículos trafegaram com a 4x4 Hi acionada, deixando-os mais seguros e estáveis, apenas um integrante insistia em dirigir em 4x2, segundo informações dele, alegando que queria treinar suas habilidades de condutor. Nessa ocasição O integrante da Expedição Transamazonica foi alertado sobre a segurança e de como deveria agir, mas alegou que outros veículos trafegavam na mesma estrada não dispunham de tração e mesmo assim estavam trafegando e que por isso ira fazer o mesmo, esquecendo que estes possuem anos de experiência na região e provavelmente, caso tivessem veículos 4x4, fariam uso da segurança oferecida pelos mesmos.

Neste dia rodamos 420km e chegamos a vila de Caracol às 23:00 hs , pernoitando e se preparando para seguir viagem a Itaituba, onde faríamos algumas revisões nos veículos, como troca de óleo da Hilux, bieleta da Hilux do Eladio e verificação do motor de partida, troca dos pneus do carro de Bruno e da minha Hilux.

O dia foi bem proveitoso, muita paisagem, adrenalina pela noite de chuva que dificultou o deslocamento devido a insegurança do piso molhado.

<< Voltar || Continua ... >>

Indice

  • 2009 - Início da Expedição
  • 2009 - Dia 1, 2 e 3
  • 2009 - Dia 4, 5 e 6
  • 2009 - Dia 7, 8 e 9.
  • 2009 - Dia 10, 11 e 12
  • 2009 - Final da expedição
  •  
    « InícioAnterior123456PróximoFim »

    Página 2 de 6

    Apoio:

    Diversom

     

     

     

     

    Parceiros:

     

     


     

     

     


    Últimas Notícias

    Momentos TAC4x4

    Loading images
    loading
    TAC200801 TAC200802 TAC201001 TAC201101 TAC201102 TAC201103 TAC201104 TAC201201

    Desenvolvido por David Marcelino Solucoes em Internet.