Parceiros:

Manaus Hoteis

 

 

Parceiros:

 

 

 

 

 

Edição 2010

Diário de bordo da Edição 2010 da Transamazônica Challenge.



2010 - Dia 5, 6 e 7

20/03/2010

5o dia da expedição

Dia curto, mas proveitoso. O grupo ainda se recuperando das comemorações do dia anterior acordou e começou a juntar as bagagens para partir em direção a Nova Monte Verde, cerca de 260 km de Guarantã do Norte. A viagem foi tranqüila, hora asfalto, hora estrada de chão, mas foi em baixo de chuva, o que deixou o trajeto mais tranqüilo e os participantes mais felizes, pois sabiam que a frente estava chovendo!

Em Guarantã nos despedimos dos amigos e do Jeison., que retornou para Nova Mutum. Na cidade de Alta Floresta nos despedimos do Argentino Eladio e de sua esposa Glenda. Por questões profissionais o Eladio precisava voltar a Córdoba. Aliás, este talvez seja o destino de mais dois participantes da expedição, que parecem estar com problemas em suas empresas e precisam retornar, só saberemos mais tarde.

 

Durante o deslocamento, primeiro com o Jimny fazendo parte do comboio, tivemos uma média de km dia menor, isso se deve ao fato de que o Jimny não tem condições técnicas de acompanhar os veículos mais potentes, mas a regra é clara e o comboio segue no ritmo do mais lento e nunca se desgarrar.

O grupo estava descontente com o a média menor, mas devido ao trecho muito esburacado não tinha como andar mais rápido. Durante a reunião à noite sobre a nova fase da expedição, começo dos trechos pesados e dos acampamentos, foi passada aos participantes a realidade dos caminhos que iremos seguir além de estipular algumas regras. Na hora que foi passada a palavra aos participantes os condutores do Jimny se queixaram sobre as provocações de alguns integrantes a respeito da velocidade imprimida pelo veículo, além de acharem que o uso dado ao rádio era incorreto. A forma como fora exposta a queixa gerou um descontentamento de alguns participantes, que já estavam assustados com as notícias dos trechos que iriam passar nos próximos dias e com isso resolveram abortar o projeto e retornar para Guarantã do Norte e subir a 163 para aproveitar Santarém.

Com esta decisão o grupo até o presente momento, 02:12 da manhã, está divido ao meio, onde metade seguirá para a Estrada do Estanho e outra metade para Santarém.

As notícias que temos é que depois de Colniza o trajeto é pedreira e com atoleiros de até 60 km, além de muitas áreas alagadas, ou seja, tudo de bom!!!

Sairemos de Nova Monte Verde às 5:30hs para poder pegar a balsa do Rio Jurena, que tem hora marcada, de lá seguiremos até Colniza, mas dependendo da hora seguimos para nosso primeiro acampamento. Caso acampemos as notícias sobre nosso grupo somente uns 5 dias mais tarde.

21/03/2010

6o dia da expedição

Saímos de Nova Monte Verde às 5:30h (hora local). Uma noite mal dormida devido a tensão pela saída de cinco participantes da expedição (veja o adendo abaixo) e a expectativa do que viria pela frente.

No Hotel conhecemos o Tiago, morador de Colniza que estava retornando para sua cidade e se ofereceu para nos guiar por um atalho que economizaríamos mais de 200 km. Como Colniza era nosso objetivo aceitamos prontamente. O grupo, agora com nova formação seguiu o Tiago.

Rodamos cerca de 100 km até a balsa do Rio Juruena, que tem horários fixos e cujo valor é de R$55,00 por veículo. Quando estávamos na balsa encontramos o grupo dissidente, menos o Cristiano e o Ney, que desistiram da expedição devido a um problema familiar e retornaram imediatamente pelo trajeto mais curto para sua cidade. Na balsa o grupo dissidente nos informou que estavam se dirigindo para as cachoeiras do Aripuanã e depois iriam para Sinop e BR 163, onde talvez fossem até Santarém ou voltar para casa. Um trajeto fácil para qualquer veículo comum nos dias de hoje, ou seja, iriam aproveitar a expedição, mas para fazer turismo de paisagem e não um desafio como o Challenge!

Nosso novo grupo, agora formado pelos aventureiros:

Coelho e Rubi – Troller
Matteo e Roberto – Troller
Engels, George e Hercules – Toyota Bandeirantes
Fabiana e André – Jimny
Sérgio Holanda e David Marcelino – Toyota Hilux da Organização

O novo grupo se dirigiu para Colniza sendo guiado pelo Tiago em uma Toyota Hilux 4x4, por mais de 260 km de estradas vicinais com muitos desafios, incluindo subidas íngremes hora com muita chuva, hora com sol forte. Estradas estreitas e muitas curvas sinuosas. Estávamos em uma área de serras, região belíssima, perigosa de se andar durante as chuvas, mas como tínhamos um guia da região, Tiago e seu Pai foram, como todos da região, altamente prestativos e amigos. Agradecemos o apoio e a ajuda que nos deram.

 

Para o dia seguinte nosso objetivo é acampar na fazendo do Seu Joaquim em Guariba e encontrar nosso amigo Alcyr, que está nos esperando com mais três irmãos para fazermos juntos a Estrada do Estanho.

Neste dia todo grupo deixa um agradecimento especial ao Tiago e seu pai por guiar o grupo pelas estradas da região.

Adendo:

O Transamazônica Challenge é a busca do grande desafio, por isso o Challenge, lógico que ficamos a mercê da mãe natureza, ano passado foi fácil, este ano será quase impossível, mas uma coisa posso garantir, eu iria sozinho, mas não precisou, metade dos que estavam no grupo foram para o desafio e não um passeio com fotos de Araras e cachoeiras. Aqui não é lugar para fracos, e bastou uma conversa com o pessoal da região e saber que tudo aquilo que estava escrito no regulamento era verdade e que às 12 horas diárias de estradas rodadas até o momento eram aperitivos, afinal a noite eram hotéis, bares e acordar às 7:00 hs.

Após uma conversa do grupo com o pessoal da região tomamos pé do que nos esperava pela frente. Olhos arregalados, gargantas engolindo salivas, pensamentos avassaladores sobre o que aconteceria com patrimônios de 100 mil reais ou mais. Certo, todos se preparam em termos técnicos, mas poucos se preparam mentalmente para uma realidade avessa aos seus cotidianos.

Bastou uma conversa com o pessoal da região e saber tudo que tinha pela frente. Bastou uma reunião com a organização para informar que nos próximos dias tudo seria diferente, banhos em rios, acampamentos, nada de parar para almoçar, rodar o máximo possível, descanso só depois que chegar a Transamazônica, três a cinco dias de guerra.

Bastou saberem a realidade nua e crua para que cinco corajosos aventureiros pensassem melhor e voltassem para suas realidades, nada comparáveis com o que nos esperava.

Nova Monte Verde, duas da manhã, dia 21 de março de 2010, aqui tivemos o divisor entre os verdadeiros aventureiros off Road e os trilheiros de fim de semana.

Aqui não é lugar para os fracos, Challenge é desafio!

Claro que entendo o medo, a apreensão e o fato de que nem todos possuem um espírito aventureiro extremo, por isso é que todos têm o direito de sair quando querem afinal o limite de cada um é dito por ele próprio. Fico triste pela saída dos companheiros, afinal o grupo estava redondo e entrosado, alegre e divertido, mas tenho que respeitar e admirar os que chegam e pedem para sair. Pior seria se continuassem e no meio do caminho tivéssemos problemas sérios.

Aos companheiros que nos deixaram um forte abraço e acima de tudo uma nova grande amizade.

Sérgio Holanda

22/03/2010

7o dia da expedição

Saímos tarde de Colniza, passamos a manhã fazendo revisão nos carros, por incrível que pareça sempre existe algo para se fazer, principalmente após uma estrada bem complicada.

 

As manutenções foram:

  • Troller Matteos/Roberto: Solda no escapamento que estava soltando
  • Troller Coelho/Rubi: Adaptação de molas de F1000 para evitar que fique batendo no batente, mas não foi possível fazer a tempo.
  • Hilux Sérgio/David: verificação de um barulho na dianteira era o radiador folgado devido a trepidação das estradas.
  • Bandeirantes: Engels/George/Hercules: Conserto da trava do porta malas, troca da bucha da coluna de direção e a fabricação de uma peça de acionamento do guincho mecânico.

Saímos cerca de 14:00hs em direção a fazenda São Joaquim, cerca de 210 Km de distância, no caminho estava a cidade Guariba, cerca de 135 km.

Uma estrada com chuva no começo e depois alguns belos atoladores, nada muito complicado para nossos veículos, porém impossível para veículos não traçados e veículos grandes.

O percurso foi muito divertido, chegamos em Guariba com os veículos com lama até no teto. Muitos atoladores longos e com muitas tabuas e pedaços de madeira no meio do barro, exigindo que passássemos em baixa velocidade, mas como todos os veículos possuem uma ótima altura livre foi mais fácil passar em velocidade baixa. O jimny em alguns momentos sentiu a diferença de altura e raspou na rieira.

O grande momento do trajeto foi o por do sol em uma estrada reta e totalmente voltada para o espetáculo do lusco-fusco. A grande dificuldade não foram os atoladores, mas as subidas e descidas íngremes em um barro molhado e escorregadio. Muita atenção e braço, mas tudo deu certo, mesmo nos trechos mais íngremes e com cruz na beira da estrada mostrando que ali morrera alguém.

Outro grande momento foi o abandono do Rubi pelo Coelho, em uma travessia o Coelho simplesmente esqueceu que não estava sozinho nessa aventura e se mandou na frente deixando seu companheiro para trás. O Rubi foi resgatado pelo Jeguinho, apelido da Bandeirantes.

Fatos do dia:

  • Começo da aventura;
  • Chegada em Guaíba às 20:30hs e deixando para amanhã seguir viagem, pois iremos completar o tanque e o posto estava fechado, abrindo somente às 7:0

 

 

 

<< Voltar || Continua ... >>

Indice

 

  • 2010 - Início da Expedição
  • 2010 - Dia 1, 2, 3 e 4
  • 2010 - Dia 5, 6 e 7
  • 2010 - Dia 8 e 9
  • 2010 - Dia 10, 11 e 12
  • 2010 - Dia 13, 14, 15 e 16
  • 2010 - Final da Expedição
  • 2010 - Considerações Finais
  • 2010 - Do grupo TAC 2010
  • 2010 - Visão estrangeira da floresta amazônica
  •  
    « InícioAnterior12345678910PróximoFim »

    Página 3 de 10

    Apoio:

    Diversom

     

     

     

     

    Parceiros:

     

     


     

     

     


    Últimas Notícias

    Momentos TAC4x4

    Loading images
    loading
    TAC200801 TAC200802 TAC201001 TAC201101 TAC201102 TAC201103 TAC201104 TAC201201

    Desenvolvido por David Marcelino Solucoes em Internet.